Artigos
Compartilhar
Aumenta número de presos inscritos para o Enem no Paraná

FONTE : http://www.aen.pr.gov.br

O número de presos inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011 superou as expectativas no Paraná. Houve 861 inscrições, contra 672 no ano passado. As provas para detentos serão aplicadas em todo o Brasil nos dias 28 e 29.

Dos 861 inscritos no Paraná, 711 buscam a certificação do ensino médio e 150 pretendem entrar para a universidade. São 27 mulheres e 834 homens. As inscrições foram recebidas em 22 unidades penitenciárias e no patronato de Londrina, todos sob a responsabilidade da Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. O sistema carcerário da pasta possui 24 penitenciárias e dois patronatos – em Curitiba e Londrina.

Em 2010, dos 672 inscritos 491 efetivamente fizeram as provas. O aumento no número de inscrições surpreendeu, porque neste ano o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep, órgão do governo federal responsável pelo Enem) exigiu a apresentação do CPF, documento que muitos presos não possuem.

“Este resultado se deve ao esforço dos profissionais das unidades penais e da área de escolarização de presos da Escola de Educação em Direitos Humanos da secretaria, que têm acompanhado e assessorado de perto todas as ações de educação com aulas presenciais nos presídios e com o projeto piloto Educação Sem Distância”, disse a secretária da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do PR, Maria Tereza Uille Gomes. O projeto foi implantado no início de setembro e deve terminar neste mês de novembro.

Dados da Escola de Educação em Direitos Humanos mostram que em outubro deste ano 32% dos internos do sistema penal paranaense – cerca de 4 mil alunos – freqüentavam a educação regular. “Se continuarmos nesse ritmo e com as novas contratações de professores, chegaremos a 54% no primeiro semestre de 2012”, disse a diretora da escola, Sonia Monclaro Virmond.

As aulas de educação formal (ensinos fundamental e médio) para os presos dos regimes fechado e semiaberto são ministradas dentro das unidades da Secretaria da Justiça por professores de cinco Centros Estaduais de Educação Básica para Jovens e Adultos.

Estes centros estão distribuídos da seguinte maneira: um em Ponta Grossa, que atende duas unidades do município, PEPG e CRAPG; um em Guarapuava, que atende duas unidades penais do município, PIG e CRAG; um em Londrina, que atende duas unidades do município, PEL e PEL II; um em Maringá, que atende a PEM; um em Piraquara, que atende nove unidades penais, entre Curitiba e Região Metropolitana ( PCE, PFP, PEP, PEP II, CPA, CMP, CRAF, CCC, CCSJ); uma APED - Ação Pedagógica Descentralizada, que é uma espécie de extensão do CEEBJA de Cascavel, que atende duas unidades do município, PIC e PEC, além da unidade federal de Catanduvas; o mesmo acontece em Foz do Iguaçu e Francisco Beltrão, são APED’s vinculadas a um CEEBJA do município, que atendem as unidades penais.